fbpx

Entenda porque muitas empresas ainda não utilizam o Business Intelligence para medir resultados

Está cada vez mais difícil compreender o ambiente turbulento do mundo dos negócios. As tendências mudam em uma velocidade assustadora. Consumidores (mais bem informados) exigem cada vez mais qualidade e têm acesso a um oceano de forças concorrenciais — que entram mensalmente no mercado aos montes —, deixando a luta por espaço no mercado cada vez mais difícil.

Nesse ambiente complexo e que obriga as empresas a darem respostas rápidas ao mínimo sinal de mudança, diversas ferramentas automatizadas de auxílio à gestão foram desenvolvidas para acompanhar essas transformações. A mais poderosa delas atende pelo nome de Business Intelligence.

O que é exatamente uma ferramenta de BI?

O Business Intelligence virou uma espécie de termo “guarda-chuva” no mercado. Diz respeito a bancos de dados, processadores de alta velocidade, arquiteturas e metodologias de processamento de grandes volumes de bytes. Para facilitar, vamos compreender o BI como um complexo sistema de TI com capacidade de processar volumes imensos de dados de fontes diversas; por meio de algoritmos e análises estatísticas avançadas, essa solução transforma dados brutos em informações qualitativas, funcionando como um guia para os gestores em seu processo de tomada de decisões.

De forma ainda mais didática, seria como se os gestores (supervisores, gerentes e diretores) das empresas fossem pilotos de um Boeing. Diante de centenas de milhares de botões, fica difícil prestar atenção ao que está fora do avião, certo? Se está chovendo, se irá cair uma tempestade, se há alguma obstrução no céu; diante de tantas luzes e comandos, não vai sobrar espaço para pensar no que está lá fora. A não ser que você disponha de um radar para fazer esse trabalho!

Uma solução em Inteligência de Negócios (nome em português para essa ferramenta) é uma espécie de radar ao tomador de decisões, o qual indica, a partir de informações internas e externas, quais as condições do ambiente de negócios, quais as novas tendências que podem estar por vir e possíveis caminhos a serem seguidos pela organização. Ou seja, um poderoso radar para as organizações modernas.

Quer saber o que uma solução de BI traz à sua empresa, se bem implementada?

  • Redução de custos em processos internos;
  • Maior rapidez na tomada de decisões;
  • Decisões mais próximas das necessidades de mercado;
  • Suporte científico para avaliação de cenários;
  • Melhor conhecimento de seus processos de informações;
  • Rápido retorno sobre o investimento;
  • Melhor gerenciamento de riscos, etc;

Mas atenção: por mais moderno que seja a embarcação, ela jamais navegará sozinha!

Não incorra no mesmo erro de outras empresas, que implementaram soluções em BI sem planejamento, sem avaliação prévia de suas próprias necessidades, como se tratasse da instalação de uma espécie de “bola de cristal corporativa”! Uma solução desse porte irá alterar a infraestrutura de TI de sua empresa e, portanto, deve ser feita com extrema perspicácia, tomando o cuidado de ajustar a ferramenta ao contexto do segmento de atuação.

Além disso, sem um correto alinhamento de planos estratégicos às funcionalidades do BI e sem conhecimento dos processos necessários para uma instalação eficiente da ferramenta, os resultados podem não ser os esperados. Lembre-se de que uma bússola é essencial, mas se você não souber usá-la, irá se perder do mesmo jeito!

Dicas de implementação de uma solução em BI:

  1. Adapte o BI às necessidades de seu plano de negócios;
  2. Tenha claro, antes da implantação, o que o BI se proporá a responder à sua empresa;
  3. Escolha um parceiro experiente;
  4. Defina uma área piloto;
  5. Tenha a certeza de que o BI irá capturar informações de uma base confiável;
  6. Abra espaço para um processo de melhoria coletiva, envolvendo opiniões e sugestões de todos os colaboradores.

Integração entre BI e um sistema de ERP deve ser feita com muita atenção

A integração com um sistema ERP demanda muita atenção. Isso porque uma solução em BI exige uma base que suporte o processamento de grandes volumes de dados, a fim de não tornar todo o sistema de TI da empresa excessivamente lento. Além disso, uma ferramenta de Inteligência de Negócios pode buscar fontes de múltiplos locais. Quando é inserido um módulo de BI no ERP da empresa, a fonte de dados passa a ser uma, algo que deve ser avaliado com cuidado.

Por fim, é preciso entender que o Bi é um suporte, e não um tomador de decisões automático. Desenvolver em seus colaboradores a ideia de que ele é uma ferramenta de apoio e não uma solução mágica é essencial para colher os resultados esperados!

E sua empresa, já implementou uma solução em BI? Conte-nos sua experiência e continue navegando em nosso blog. Que tal descobrir osprimeiros passos do marketing digital para PMEs?

 

BI, Business Intelligence, ERP, Relatório, sistema ERP


Marcos Leite

Cofundador da Falcora, Head de Marketing & Vendas e Diretor da área de Projetos de implementação dos Sistemas de Gestão ERP.

Deixe um comentário

Soluções Inteligentes, Lucros Rápidos.

Suporte Técnico humanizado por Telefone, E-mail e WhatsApp, nada de robôs.

Suporte 24x7 para qualquer dificuldade de acesso ou emissão de Nota Fiscal

Acesso as Atualizações Tecnológicas e de Legislação Fiscal.

Consultores especializados nas melhores praticas de gestão de processos e integrações

Acesso diferenciado as área de Treinamentos e Cursos.

© 2022 Falcora. Todos os direitos reservados.

%d blogueiros gostam disto: